Portal de Notícias do RN

MENU

Notícias / Esporte

STJD julga hoje ação do Impacto que pode alterar final do Campeonato Estadual de Futsal 2023

O relator do recurso é Rodrigo Rocha Gomes de Loiola e o julgamento será iniciado às 14h.

STJD julga hoje ação do Impacto que pode alterar final do Campeonato Estadual de Futsal 2023
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Salão (STJDFS) julga nesta quinta-feira (22) a ação do Impacto Clube, de Mossoró, contra decisão do Procurador Geral do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Rio Grande do Norte (TJD/RN) que arquivou ação que pedia a desclassificação do Cruzeiro, de Assú, da final do Campeonato Estadual de Futsal 2023 por irregularidades na inscrição de jogadores.

O relator do recurso é Rodrigo Rocha Gomes de Loiola e o julgamento será iniciado às 14h. Caso a decisão seja favorável ao Impacto, a final Campeonato Estadual de Futsal 2023 sofrerá alteração. A decisão está suspensa desde o final de 2023.

Na ação movida contra o Cruzeiro e arquivada pelo do TJD/RN, o Impacto sustenta que os jogadores Rapadura (goleiro), Rogério (fixo) e Beto Potiguar (pivô) atuaram de forma irregular pelo Cruzeiro desde as quartas de final da competição.

Leia Também:

De acordo com os argumentos apresentados, os jogadores, embora inscritos pelo Cruzeiro no dia 31 de outubro, prazo final previsto no regulamento, só foram liberados pelo clube anterior, o Ouro Velho-PB, no dia 1° de novembro e só tiveram suas transferências concluídas pela Confederação Brasileira de Futsal no dia 03 de novembro, já fora do prazo de inscrições.

O Impacto chama atenção que um dia após de inscritos pelo Cruzeiro, os três jogadores atuaram pelo Ouro Velho na segunda partida da final do Campeonato Paraibano de Futsal 2023, no dia 1° de novembro, no qual se sagraram campeões. Postagens nas redes sociais do Ouro Velho comprovam que Rapadura, Rogério e Beto Potiguar foram escalados para o jogo.

O Cruzeiro foi alvo de ação semelhante movida pelo União, de Goianinha, seu adversário nas quartas de final, mas o caso foi, igualmente, arquivado pelo TJD/RN.

Fonte/Créditos: Magnos Alves

Créditos (Imagem de capa): Magnos Alves

Comentários:

MAGNOS ALVES

Publicado por:

MAGNOS ALVES

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )