Portal de Notícias do RN

MENU

Notícias / Política

Denúncia contra General Girão por estimular golpe está nas mãos da PGR

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, enviou à PGR (Procuradoria-Geral da República) o relatório da Polícia Federal a respeito do deputado federal.

Denúncia contra General Girão por estimular golpe está nas mãos da PGR
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, enviou à PGR (Procuradoria-Geral da República) o relatório da Polícia Federal a respeito do deputado federal General Girão (PL-RN). A PF afirma ter encontrado indícios de que o parlamentar cometeu crimes ao estimular, pelas redes sociais, uma tentativa de golpe.

O que aconteceu

Cabe à PGR dizer se vai ou não denunciar o parlamentar.

Leia Também:

A PF diz que há "elementos suficientes" para a formação de convicção que Girão cometeu crimes, e por isso envia as conclusões para o Judiciário e o Ministério Público adotarem as medidas que considerarem necessárias.

Para a PF, a postura do deputado demonstra que ele reconheceu como "legítimo" o movimento que contestava o resultado das eleições e pedia a intervenção das Forças Armadas. "Estimulando as pessoas a permanecer concentradas em frente aos quartéis pressionando por essa intervenção", prosseguiu a PF.

Em depoimento, General Girão negou que suas publicações tenham tido intenções golpistas, e disse que apenas exprimia a sua opinião sobre os fatos como um parlamentar.

O que mais alega a PF

O inquérito contra o parlamentar foi instaurado em julho a pedido da PGR e da própria Polícia Federal.

Os agentes da PF analisaram publicações feitas por Girão para supostamente promover a animosidade das Forças Armadas contra os demais Poderes entre novembro de 2022 e janeiro de 2023.

Girão também esteve em um acampamento à frente do 16º Batalhão de Infantaria em Natal (RN), no dia 19 de dezembro do ano passado. O deputado disse aos manifestantes que Lula não poderia sequer disputar as eleições por ser "ficha suja" e fez críticas ao sistema eleitoral.

Fonte/Créditos: Paulo Roberto Netto e Giovanna GalvaniDo UOL, em Brasília e em São Paulo

Créditos (Imagem de capa): José Aldenir/Agora RN

Comentários:

MAGNOS ALVES

Publicado por:

MAGNOS ALVES

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )